Acidentes na infância

Bebês e crianças em fase pré-escolar não têm noção de perigo e, em geral, são curiosos e rápidos, o que reforça a necessidade de vigilância dos pais para evitar acidentes. Caso ocorram, o ideal é manter a calma e procurar orientação e assistência do pediatra. Vale também orientar os cuidadores das crianças.

Os principais acidentes, por faixa etária, são:

  • 0 (zero) a 1 (um) ano: quedas (trocador, cama, colo), asfixia, sufocação, aspiração de corpos estranhos, intoxicações, queimaduras (água quente, cigarro);
  • 2 (dois) a 4 (quatro) anos: quedas, asfixia, sufocação, afogamentos, intoxicações, choques elétricos, traumas;
  • 5 (cinco) a 9 (nove) anos: quedas, atropelamentos, queimaduras, afogamentos, choques elétricos, intoxicações, traumas;
  • 10 (dez) a 18 (dezoito) anos: quedas, atropelamentos, afogamentos, choques elétricos, intoxicações, traumas.
Veja também